Videos do Palavras Impossíveis

Loading...

Pesquisar este blog

domingo, 27 de dezembro de 2009

A falta do ALGO MAIS

Música recomendada para a leitura do texto:
"I've got you under my skin"
Madrugada de domingo e, mais uma vez, ela estava só.
Deitada na cama, via da janela do seu quarto a lua cheia que despontava no céu e sentia a falta do ALGO MAIS... Do ALGO que ela apenas detia-se em sentir...
Debruçou lentamente sua cabeça no travesseiro e pensando na falta que sentia dele, dormiu.
O telefone tocou e ela, de sobressalto, atendeu.
- Alô?
Era a voz dele.
Ela tremia e perguntava a si mesma se deveria falar, sem o risco de dizer que não aguentava mais a falta dele e no quanto ela lhe dedicava AMOR.
- Alô?
...
- Alô?
- Alô. Disse num certo desconforto e ansiedade.
- Não fale nada. Eu pensei muito e vou dizer... É... É... Eu só queria dizer que TE AMO MUITO e gostaria muito de dizer isso pessoalmente. Por isso, (Ah! Nem sei como dizer isso!) posso passar ai pra falar com você?
Ela pensou em dizer NÃO. Mas, disse SIM!
Passaram a noite mais fantástica de suas vidas.
Jantaram, dançaram uma bela valsa embalada pela voz de Sinatra, tomaram vinho e brindaram uma união que, juraram, JAMAIS iria acabar.
Resolveram na cama todas as frustações e indignações que pendiam um contra o outro.
Ela o amou de um jeito único, sem reservas.
Ele, ainda mais que ela.
Lembraram dos tempos da juventude e do reencontro inesperado.
Ela dizia não acreditar na coincidência. Ele concordava.
- Como pudemos estar longe um do outro por tanto tempo? - Ela disse.
- Não me fale mais do passado. Esqueça tudo e viva apenas esse momento, que é irrepetível. Eu não deixei de amá-la nem por um segundo. Mas a vida tem disso e que bom que ela me trouxe você de volta.
Os olhos dela se encheram de lágrimas.
- Mas... E as crianças?
- Você se refere aos nossos filhos? Ora! Eles já estão casados e você não perde essa mania de chamá-los de crianças.
Ela riu.
Ele continuou. - Acho que vão gostar da ideia.
- Formaremos novamente uma família e nunca mais nós iremos nos separar.
- Se DEUS quiser. Amém!
E mais uma vez se amaram.
***
O despertador toca.
7h da manhã.
Ela boceja e sorridente olha pro lado.
E, frustadamente, entende que o sonho acabou.
Contos da sala de improvisar. By Tali Mota

6 comentários:

  1. MellDells... So Vc mesmo pra me emocionar uma hora dessas da manha!!!
    Por incrivel q pareça ja aconteceu isso comigo :(

    ResponderExcluir
  2. Legal,
    sem sonhos a vida fica sem sabor. Bom é sonhar, acordada ou dormindo, mas sempre.
    Beijossssssssssssss te amoooooooooooooo

    ResponderExcluir
  3. O sonho nos leva a lugares incríveis, e através dele conseguimos nos sentir amados, felizes, despertos...

    Sonhar sempre! vamos ultrapassar as fronteiras da mente, embora haja decepção ao acordar.

    ResponderExcluir
  4. nati linda estou com muita sudades sua e vc e d+ te amo mitooooooooooooooooooooo bjsssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. menina fiquei emocionada,
    o final foi ótimo!
    te amo mãezinha.

    ResponderExcluir
  6. Deamis, muito bom; do começo ao fim, e, QUE FIM!

    Clap, clap, clap...

    ResponderExcluir