Videos do Palavras Impossíveis

Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Acerto de contas

- Por favor!!! Não me abandona!!!

- Acabou. Entenda isso!

- Fizemos amor ontem. Você me amou ontem... Por que quer acabar?

- Ora! Não subestime minha inteligência! Você me dopou.

- E mesmo assim soube encontrar o caminho, né?

Riram.

- Eu já te expliquei isso umas mil vezes. Você me controla, me limita, quer "cortar minhas asas"... Olha, eu nasci liso e nu. Não posso morrer assim! Nascemos para o progresso. Viva o progresso!!!

- Odeio quando você ironiza as situações.

- Olha ai! O problema é esse! Você odeia tudo em mim... A forma como eu ando, como me visto, como não consigo parar de rir quando escuto Tiririca rindo só porque você odeia Tiririca e até o modo como mastigo um chiclete...

- Quem escuta você falando assim pensa que sou um monstro.

- Cati, não dá!

- Não dá porque você quer dar uma de "gostosão".

- Eu nunca precisei disso... Muito menos agora.

- Foi tao ruim assim ontem à noite? Deixei de ser a melhor mulher do mundo pra você assim? De uma hora pra outra?

- Você nunca foi a melhor mulher do mundo pra mim. Eu nunca disse isso. Muito pelo contrário, via suas falhas todos os dias, em todos os acontecimentos. Se há uma coisa que não posso reclamar em você é seu jeito transparente de ser. Você se mostrava em todas as ocasiões...

- Ta vendo? Qual é a mulher hoje em dia que é tão sincera como eu? Pense bem antes de me largar... Cuidado pra não pagar de otário!!!

- Você não precisa de propaganda. Não precisa vender "seu peixe". Eu conheço você!!!

- Bott, eu amo você!

- Ah! Não ama mesmo...

- É claro que eu amo! Fiquei este tempo inteiro com você mesmo você sendo um chato e falando das minhas roupas caríssimas, criticando minha família porque você acha que são... como é que você fala??? "burgueses" metidos a merda...

- Eu nunca disse isso!

- Mas é o que você pensa! Além do mais...

- Ah! Eu não aguento!!!

- ...eles adoram você. E eu mais ainda, mesmo sendo uma patricinha desqualificada que só faz besteiras e marca em cima de você...

- Eu tenho outra pessoa! Balbuciou entre as palavras de Cati.

Silêncio.

Instantes de prazer que moldam e modificam o homem.

- Ela foi minha amiga de escola. Nos reencontramos a algumas semanas... Entenda! Me apaixonei por ela. Você não é má pessoa... Eu te amei! Mas é que...
Quando deu por si ela estava em direção ao seu carro. Entrou, bateu a porta. Enxugou uma lágrima teimosa e foi embora.
Até hoje ele chora por ela...
[Contos da sala de improvisar. By Tali Mota.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário