Videos do Palavras Impossíveis

Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Fotografias




A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa "desenhar com luz". Claro que peguei essa definição da internet e se você quiser constatar entra lá na "wikipédia" que vai dizer exatamente como está ai...
A bem da verdade, usei a definição apenas como modo de esclarecer a temática que irei logo mais explanar. Fotografias? Fotografias. E do que dela venho falar nada acresenta, nada diminui do seu conceito "desenhar com luz" e isto muito me tem feito refletir...

Penso que as fotografias vieram a suprir um desejo de se registrar momentos em imagens com o intuito de recordar tais momentos, visto que ainda não foi criada uma máquina capaz de nos fazer voltar no tempo e repetir (ou mudar) determinadas situações de nossa vida. E ai é que está uma questão minimizada por muitos e que agora faço questão de trazer à tona: Será que as fotografias apenas servem de recordação, desejo barato de guardar um fato que passou?

Acredito que não. Por muito tempo guardei e até hoje mantenho comigo fotografias que me fazem rir, me fazem chorar, me emocionam, me cativa e eu poderia citar inúmeras adjetivações que resumiriam as sensações mais diversas que as fotografias me provocam. Mas, não é isso o mais importante!
Não.
Descobri que as fotografias revelam uma parte de nós mesmos: de quem fomos, de quem somos e provavelmente, do que nos tornaremos; revela pra nós quem somos porque o ponto de observação se volta. É como se a 1ªpessoa tentasse encontrar a 3ª pessoa, que no fundo, um dia, foi a 1ª pessoa. Afinal, não somos os mesmos em todas as circunstâncias. Somos sempre nós mesmos e somos sempre outros de nós mesmos.

Filosofias à parte, as fotografias me mostram o que há de melhor em mim. Um amigo diz que meu sorriso nunca muda. Acho que é porque nunca tirei fotos em momentos de tristeza e porque os dentes se mantiveram os mesmos!!!
kkkkk

Muitas pessoas rasgam suas fotos. Desprezar o passado? Esconder um dor? Não querer relembrar do que já se foi?
Eu nunca rasguei uma foto.

E volto-me a elas.
Velhas fotografias.
Registro de um passado que sempre volta. Ora renovado ora nunca esquecido!

Lembram infância, alegrias, amigos que já se foram mas que naquele momento contribuiu para uma energia tão espontânea e um sorriso tão magnifico...
Lembram fantasias, sonhos que já foram um dia...
Um amor, um momento de paixão e aquela foto. Ah! Aquela foto é a única forma de te aproximar daquilo que um dia, era a coisa mais importante da sua vida.
Fotos de festividades. Do seu 1º aninho, da formatura do ABC, da 1ª comunhão ou do batismo, fotos da formatura, de 15 anos, fotos de casamento onde qualquer pessoa se torna mais especial do que qualquer outra, fotos...

Fotos de quem partiu desta pra melhor, fotos que registram intimidades...
Um dia, estando eu a passar pelas ruas do velho e bom Recife deparei-me com algumas fotos inusitadas...
Cada coisa!!!
Tomei um susto e nem quis mais ver...

Há fotos de todas as maneiras, de todas as posições, pra todos os gostos.
Já vi fotos de sandália, foto de pernas, fotos de um côco de olhinhos e boquinha.

Lindo mesmo é quem se dedica a esta arte. Sim, uma arte!
Tenho amigos que são do ramo e sempre que vejo suas fotos pergunto-me: Como conseguem enxergar o além da simples imagem???
Coisa de gênio!

Tenho mexido em muitas fotos.
Tenho mexido na minha vida e elas se confundem.
Olhe!
Olhe!
Olhe esta fotografia!!!
- Veja como é linda!
- Como ele cresceu!!!
- O amor de vocês era tão lindo!!!
- Saudades de fulano...
- Era seu 1º aniversário... E a mesa do bolo pegou fogo!!! kkkk
- O casamento deles foi perfeito! Pena que acabou!!!
- O nascimento dos gêmeos...
- Viagem inesquecível!
- Passeio com a turma...
- Meus melhores amigos ...
- Ele me amava!!!


No fundo, quando reviramos nossas fotos buscamos sempre algo que está em nós mesmos...
Na nossa cabeça, no doce cômodo de nossas recordações (às vezes nem tão cômodos assim...)
Quem procura rever suas fotografias é porque procura respostas ou porque precisa registrar visualmente o que sua mente cansa em relembrar.


Pegue suas fotos.
Olhe-as com carinho e atenção.
Permita-se chorar, lamentar, sorrir, viver do que se foi e talvez nunca mais será!
Porém, uma coisa é certa e esta deve ser pronunciada: por mais paupável que a fotografia seja e inspire no toque as recordações mais secretas em memórias, muitas vezes inóspitas, meu desejo é que ela "desenhe com luz" a sua vida e faça você sair do passado para o registro de novas emoções e sentimentos, trilhando com a fé de quem já viveu um dia...



[Crônicas Impensadas. By Tali Mota]
OBS: Foto gentilmente cedida pelo fotógrafo Sérgio Câmara

Um comentário:

  1. Incrivél!!!!!!!!
    cheio de sentimentos,de verdade,esse texto me fez lembrar tantos momentos e nem precisei ver as fotografias.
    maravilhoso!

    ResponderExcluir